Welcome to my blogger!

Nunca tive medo de me mostrar. Você pode ficar escondido em casa, protegido pelas paredes, mas você tá vivo, e essa vida é pra se mostrar. Esse é o meu espetáculo! Só quem se mostra se encontra, por mais que se perca no caminho.. ( Cazuza )

domingo, 19 de setembro de 2010

Braços quentes


 
                Não vou mais fugir, fingir... Não engolirei mais as lágrimas que teimem em fazer minha garganta doer, arder, gemer... Preciso gritar, chorar, espernear, por alguns instantes. Não agüento mais isso, não me acostumo mais com o que me machuca, não quero mais ser compreensível enquanto nada me entende, nada me escuta, nada me conforta! Eu quero ficar só, estar só, somente só. Poder gritar que essa dor é minha, é intocável, é necessária, é pungente... Preciso me libertar, e aceitar, receber essa dor, amá-la. Não dá pra sorrir mais, não dá pra correr mais, meus pés estão calejados, meus pulmões ofegantes, minhas narinas secas, fugir já não é o caminho!
Um instante é o que preciso! Pra tirar de mim o que me sufoca, pra libertar meu peito. Ás vezes é preciso aceitar a sua dor, ela não gosta de ser ignorada, é preciso entendê-la, conviver com ela, até que ela se acalme, e vá... Temos de valorizá-la, sofrer, chorar. Não irei me esconder. Aceito, sofro, choro, ah como eu choro. Tentei calá-la dentro de mim, tentei sorrir com os dentes cerrados, mas não foi possível. Não irei resistir. Eu me rendo, por um instante. Vou sim chorar, gritar, gemer, cair, até que minhas forças acabem, até que eu fique em estado de inércia, tenho de fazer algo que me esvazie, por maior que eu seja, essa ‘coisa’ já não cabe dentro de mim.
Você sente tanta vontade de chorar, você sente tanta vontade de que te protejam, você olha para todos os lados a procura de alguém com os braços abertos, que te segure e que não te deixe cair, porque você não quer cair, você só não quer se segurar mais, quer estar só, só sentindo sua dor, só sentindo, a única ação, nada mais importa , só sentir. Você não encontra, até que já esteja lá, envolta por braços fortes, quentes, invisíveis! Você quer estar só, mas esquece que nem isso pode. Você sente um alívio! Você já não quer mais estar só, você quer esses braços quentes...(LB)

4 comentários:

  1. Adoreiii seu blog, parabéns.Muito bom*-*

    ResponderExcluir
  2. É preciso ser duro, mas sem perder a ternura, jamais...

    ResponderExcluir
  3. Vim aqui por não consegui comentar no post mais recente. Não sei o que houve, acho que o problema se dá por aqui.
    Quero falar do post intitulado Lápis. Era tudo o que eu estava precisando "ouvir" agora. Obrigada por suas palavras.
    Um grande beijo!

    ResponderExcluir
  4. ual, emocionante seu texto sério. parabéns mesmo, conseguiu falar o que precisava ouvir, gostei muito.

    ResponderExcluir