Welcome to my blogger!

Nunca tive medo de me mostrar. Você pode ficar escondido em casa, protegido pelas paredes, mas você tá vivo, e essa vida é pra se mostrar. Esse é o meu espetáculo! Só quem se mostra se encontra, por mais que se perca no caminho.. ( Cazuza )

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Sensível demais

Sensível demais. Até que ponto isso é uma qualidade ou um defeito? Eu fico pensando, como seria se eu fosse mais grossa, tipo ogra mesmo, será que daria mais certo? Será que conseguiria ser mais racional, mais técnica, mais seca? Acho que sim, talvez. Mas até que ponto isso seria bom ou ruim? Começo com inúmeras perguntas, e não sei se encontrarei respostas ate o final dessas palavras.
Por muito tempo, isso me incomodou. Sentia raiva de mim mesmo por não conseguir parar de me importar tantos com os que estavam ao meu redor. Tinha vontade às vezes de arrancar meus olhos fora sempre que eles insistiam em ficar molhados quando não era hora, quando eu precisava parecer firme, forte, inabalável. É sempre assim, eu abro o peito, enfrento tudo, fico cara a cara com o pior, e quando eu menos espero, lá estou eu, a garganta começa a doer, os olhos a arder, eu engulo a saliva que parece descer como pedra, arranho a garganta, pisco varias vezes, me esforço, mas não adianta, lá estou eu sensível demais...
Sempre pensei que com o passar dos anos isso fosse passando, que era só coisa de idade, que me tornaria forte, e nunca mais seria assim. Bem aqui estou, forte, madura, e bem mais sensível... Percebi então, que até o fim dos meus dias terei de conviver com essa sensibilidade, tudo que eu faça para me livrar dela se torna inútil, é meu intimamente meu, é bom incrivelmente bom! Aprendi, corrijo, estou aprendendo a usá-la a meu favor, nunca imaginei que essa sensibilidade pudesse me dar tal percepção do mundo ao redor, sinto como se tudo estivesse ligado a minha derme, colado em mim, seco para ser percebido pelos meus sentidos. AH, se toda mulher tem um sexto sentido, eu descobri um sétimo!
Poucas, pouquíssimas pessoas conseguem administrá-la, e usá-la inteiramente a seu favor, não eu não sou uma delas, mas a caminho estou, descobri que aceitá-la já é o primeiro grande passo, o que tanto desejei rejeitar, banir, hoje quero me envolver, deixá-la tomar-me por completa, deixar minha mente sensível o bastante para perceber e absorver cada detalhe, senti-me sobre-humana às vezes, num mundo de alta velocidade conseguir parar para sentir, bem, é um privilégio!
            Quem foi que disse que dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço? Quem foi que disse que a derme é o limite de dois seres? Sensível demais...(LB)

16 comentários:

  1. Que lindo isso!
    Olha, eu penso que já fui mais sensível. (E fui mesmo). Tenho um pouco de Fiona em mim. (rs) E é ela que eu tenho usado mais ultimamente. Muita gente não merece que eu use a minha sensibilidade (e com ela o carinho). Também estou aprendendo a administrá-la (Ou melhor, administrá-las). A ogra e a sensível, a que mais me parecer certa no momento.
    Adorei seu blog e a maneira como você escreve, estou te seguindo.

    Um beijo!
    http://serenico.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Muito perfeito Flor...meus amigos me dizem assim;- vc é sentimental demais...rs acho q é bem parecido com sensível neh, mas acho q tb já dei uma domada nisso,já consigo me controlar rs...vlw pelos elogios ....xeroo

    ResponderExcluir
  3. Muito massa e comovente, sabe.. as vezes penso: Não sei se foi bom, ter que mudar meu jeito, para ser um cara melhor e fazer tudo pela pessoa que ama.. Mas que post foi esse hein? asiohsaio

    Muito massaaa!!!

    ResponderExcluir
  4. Ah, querida, muito obrigada pelas palavras tão carinhosas e sinceras, viu ?
    Quanto ao seu post, tô começando a achar a sensibilidade um defeito, viu. kkkkkk Um dia ela ainda acaba comigo.

    Beeeijos

    ResponderExcluir
  5. ser sensível é um dom, eu realmente penso isso. não é todos que conseguem serem 'educados' quando deveriam ser grossos. ser sensível demais pode até ser um defeito as vezes, mas realmente traz muitos benefícios (:
    está lindo amor, parabéns. se não se importar gostaria da sua presença no meu blog, http://manuellacamposelli.blogspot.com/ obrigada (:

    ResponderExcluir
  6. sentimento forte as vezes prejudica...

    ResponderExcluir
  7. Não vejo problema algum em ser sensível. Há sim problemas em não ter uma balança sobre a sensibilidade, pois sem essa balança, corremos o risco de sacrificar mais do que podemos aguentar. Abrç!

    ResponderExcluir
  8. Nossa, mt bom o texto...
    Ainda bem que eu não desse problema..Sei equilibrar bem essa parte..
    Mas enfim, adorei msm!

    Vou voltar aqui mais vezes..

    Seguindo já!
    Bjão!

    '_'

    ResponderExcluir
  9. Vc pode viver bem, sendo assim. Não precisa mudar e nem entender.
    Mas saiba administrar esses sentimentos .

    Boa Semna

    ResponderExcluir
  10. Muito bom o post!
    PARABÉNS!
    Eu acredito que tudo na vida deve ter um equilíbrio e acho que a sensibilidade é essencial na vida das pessoas.
    Uma pessoa insensível não é uma pessoa.
    Adorei flor.
    Beijinhos no ♥

    ResponderExcluir
  11. a sensibilidade deve ser controlada nos momentos mais difíceis da vida. Isso é óbvio...mas tem pessoas que não tem o mínimo controle e desabam por tudo. Esse cuidado que todos devemos ter. No fundo no fundo, todos somos altamente sensíveis.

    http://umdiaentenderei.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Sentimento é algo avassalador e muito forte. Ótimo texto, parabéns!

    ResponderExcluir
  13. Que texto lindo, nossa!
    Temos que controlar a sensibilidade, mas nem sempre dá. rs muito lindo mesmo, adorei :)

    seguindo!
    http://www.julguepelacapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Isso mesmo, aceitar é o maior passo para conseguir viver bem. Aprender o lado "ruim e bom" das coisas é sempre necessário para sabermos onde pisar e como utilizar as armas que possuímos. Sétimo sentido? Que poder. rs

    ResponderExcluir
  15. Li de novo o seu texto, querida.
    Hoje estou mais coerente e penso que se não fosse tanta sensibilidade, o mundo não seria todo feito de nuances pra mim. Todo feito de possibilidades e infinitos. Hoje prezo essa sensibilidade que muito me deixa machucar, mas muito me ensina sobre a vida, as pessoas e o mundo.
    Beijos

    ResponderExcluir